Apoio Escola Básica 2,3 D. Fernando II

A Comunidade Escolar da Escola Básica 2,3 D. Fernando II, presenteou o nosso Departamento de Ação Social com um quentinho conjunto de gorros, cachecóis e golas, todos feitos manualmente, que serão distribuídos pelas nossas famílias. E como nos escreveu a Equipa da Escola num lindo cartão "que neste Natal de 2016, cada um de nós consiga ser uma estrela na vida de todos os que nos rodeiam". Bem haja a todos os que colaboraram nesta iniciativa.

  

Apoio Academia Gracie Barra

A generosidade é um valor incalculável! Obrigado Academia Gracie Barra por todos estes brinquedos recolhidos para as crianças carenciadas.

Apoio Grupo BTT Terra Agreste de Cabriz

Natal é partilha, é solidariedade e ajuda ao próximo. O Grupo BTT Terra Agreste de Cabriz, é o exemplo destes valores. Em 2016 voltaram a dedicar uma manhã de domingo a pedalar por uma causa. Durante o mês de Dezembro, em colaboração com a Associação Cultural Social e Recreativa de Cabriz e das várias pessoas que se aliaram a esta campanha, conseguiram angariar roupas e produtos alimentares a distribuir pelas famílias do Departamento de Ação Social. A linda Vila de Sintra foi a meta desta iniciativa. Parabéns a todos e obrigado.

Dia Nacional do Pijama

É com muita satisfação que pela segunda vez assinalamos o Dia Nacional do Pijama. 
Este é um dia que consideramos importante vivenciar com as nossas crianças, porque para além de ser um dia educativo e solidário é feito por crianças que ajudam outras crianças É também o dia em que as crianças mais pequenas lembram a todos que "uma criança tem direito a crescer numa família". Não é por acaso que no dia 21 de novembro todos viemos vestidos de pijama… o pijama remete-nos para o aconchego do lar e para o conforto de estar em família.

V Encontro de História de Sintra

Entre 27 e 29 de outubro decorreu no Palácio Nacional de Sintra, na sala das Colunas, o V Encontro de História de Sintra. O evento, cuja periodicidade tem sido bienal, foi organizado pela Associação Alagamares e teve o apoio da Câmara Municipal de Sintra e da Parques de Sintra Monte da Lua. Contou com quase duas dezenas de oradores, integrando quatro painéis. 
De entre as várias conferências apresentadas, refira-se a que foi proferida por Carlos Manique da Sintra, designadamente pelo facto de dizer respeito à Santa Casa da Misericórdia de Sintra. Na verdade, o tema sobre o qual Carlos Manique se debruçou procurava ilustrar um capítulo da história da instituição, em particular a ação filantrópica de que esta foi alvo em finais do século XIX. A mencionada ação foi protagonizada por determinados estratos da aristocracia, quase sempre no género feminino. O foco, esse, foi o Hospital da Misericórdia, que corporalizava a assistência a doentes pobres no concelho de Sintra. Ficou claro que o apoio filantrópico permitiu a renovação do Hospital, num período histórico em que as Misericórdias se debatiam com sérias dificuldades. Sublinhe-se, a título de exemplo, a iniciativa da condessa d’Edla, em 1880, a qual, mediante a concessão de cem mil réis provenientes da venda de objetos de madeira do Parque da Pena, permitiu dar início à construção de uma enfermaria para alienados. 
Em síntese, e essa foi uma das conclusões da comunicação, o “sereno e verde paraíso” sintrense de finais de Oitocentos, permanecendo como polo apelativo para a aristocracia, constituiu, na sua ambiência peculiar, um espaço privilegiado para um grupo específico de pessoas levar a cabo projetos de natureza filantrópica – nesse mesmo espaço torna-se evidente que a virtude foi, em boa medida, associada à condição feminina.

Dia do animal no JIB

Para celebrar o dia do animal, as crianças do Jardim de Infância do Banzão passaram o dia na Quinta Palmo De Terra. Dia muito bem passado, onde tiveram a oportunidade de alimentar, tratar dos animais e andar de pónei. 

  

Mais artigos...