Projeto Educativo

Modelo pedagógico adotado pela SCMS

O percurso da SCMS no domínio da educação tem permitido experienciar diversas ideologias pedagógicas, fazendo-nos crer que o processo de ensino-aprendizagem deve ser individualizado, adaptado às características e necessidades específicas de cada criança.

Pedagogia de Projeto tem vindo a constituir-se como modelo pedagógico privilegiado, defendendo a livre participação e autonomia das crianças, contribuindo para o aumento dos seus interesses e conhecimentos, valorizando a curiosidade e criatividade infantis. Este modelo resulta dos fundamentos da educação progressista, desenrolando-se sob influência dos trabalhos de Kilpatrick e Dewey, entre outros.

Segundo Katz e Chard (1997, in Vasconcelos et al, 2012) o trabalho de projeto promove o desenvolvimento intelectual das crianças englobando não apenas conhecimentos e capacidades, mas também a sensibilidade emocional, moral e estética das crianças. As crianças colocam questões, resolvem problemas e buscam um sentido para o mundo que as rodeia, desenvolvendo a capacidade de continuar a aprender. Katz (2004, in Vasconcelos et al, 2012) afirma que as experiências de carácter intelectual, fortalecem as disposições inatas da criança para:

  • fazer sentido da sua própria experiência;

  • colocar hipóteses, analisar, elaborar conjeturas;

  • ser curiosa;

  • fazer previsões e verificá-las;

  • ser empírica;

  • persistir na resolução de problemas;

  • tomar iniciativas e ser responsável pelo que conseguiu fazer;

  • antecipar os desejos dos outros, as suas reações.

 

 

Princípios e valores do Projeto Educativo

O projeto educativo para o triénio 2013-16, subordinado ao tema Ser criança num mundo globalizado, procura ajustar-se às necessidades atuais da população utente, mantendo o enfoque na missão institucional tradicional, mas projetando-se numa imperiosa adaptação às exigências da sociedade contemporânea nacional.

O projeto educativo defende que a Infância é, por excelência, a fase da vida em que as aprendizagens perduram, definindo as futuras formas de ser e agir; as vivências e as memórias guardadas contribuem para a forma como a criança se vai enquadrar na família e sociedade, vai perspetivar o mundo e tornar-se um cidadão responsável e um adulto solidário e consciente.

Os princípios institucionais da SCMS prendem-se com a defesa dos valores de igualdade, solidariedade, inclusão e também respeito pelas crenças, normas e hábitos individuais, respeitando-se culturas, raças e etnias, padrões educativos e comportamentais. Subscrevem-se ainda os artigos definidos pela Convenção dos Direitos da Criança e os princípios do estado social.

Para este triénio, a atuação da instituição vai pautar-se, para além dos objetivos pedagógicos adequados à faixa etária das crianças, por ações dirigidas à promoção de hábitos saudáveis e prevenção primária de doenças várias, incluindo adoção do plano saúde oral e rastreios diversos. Vai, ainda, reforçar-se o incentivo a uma alimentação adequada, prática de desporto e atividades ao ar livre (yoga, passeios, ginástica), leitura (biblioteca) e contacto com atividades culturais (museus, teatros). 

  

  

Foto 1: Teatro apresentado no Jardim de Infância do Banzão
Foto 2: Visita ao Museu da Eletricidade
Foto 3: Ação de sensibilização sobre poupança de água realizada por técnica da Quercus
Foto 4: Visita ao Museu do Mar

Ao abrigo do Programa Eco-Escolas, vai continuar-se a sensibilizar as crianças para boas práticas ambientais, incluindo a poupança de recursos naturais, a proteção das espécies vegetais e animais e outros hábitos abrangentes que contribuem para educar cidadãos conscientes.

    

Foto 1: Visita a Quinta Pedagógica
Foto 2: Contacto com animais
Foto 3: Eco-Código

Ao longo do próximo triénio irão trabalhar-se temas, de forma adaptada às sugestões e interesses das diversas faixas etárias, sempre numa perspetiva de valorização das propostas das crianças:

  • Conhecimento do mundo: abordagem a diferentes países em todo o mundo, com língua, paisagens, hábitos de vida, gastronomia, religiões, características físicas dos seus cidadãos e história muito próprios.

  • Consciência ecológica e ambiental: flora e fauna de diversos ecossistemas, reflexão e adoção de estratégias de perseveração das espécies animais e vegetais, hábitos de separação de resíduos e poupança de recursos.

  • Consciência social: sensibilização para diferentes realidades sociais e culturais, definição de estratégias de interligação com idosos, pessoas com fragilidades físicas ou mentais, solidariedade para com pessoas em situação de carência social, entre outros.

  • Consciência de consumo saudável: dar a conhecer a moeda, a poupança e respetivos objetivos.

Objetivos Pedagógicos

Objetivos pedagógicos da valência de creche

Os objetivos pedagógicos das creches da SCMS são baseados no Manual de Processos Chave para Creche (Sistema de Gestão de Qualidade) do Instituto da Segurança Social.

a) Assegurar a prestação de cuidados adequados ao desenvolvimento e bem-estar das crianças no que respeita à segurança, higiene e nutrição;

b) Desenvolver o máximo de competências e capacidades das crianças através da promoção de um ambiente facilitador à brincadeira ativa, descoberta, interação, exploração, criatividade e à resolução de problemas por parte das crianças;

c) Criar um ambiente adaptável às necessidades e interesses individuais das crianças facilitando a sua confiança e iniciativa;

d) Estabelecer relações que favoreçam a participação ativa da criança;

e) Criar uma rotina diária consistente que reforce o sentimento de pertença e a adaptação da criança ao quotidiano.

Todo o trabalho desenvolvido na creche tem como grande objetivo promover o desenvolvimento integral da criança ao nível sócio afetivo, cognitivo e psicomotor.

Neste sentido, serão trabalhadas as seguintes áreas de desenvolvimento:

1 – Físico-Motora

2 – Pessoal e Social

3 – Aprendizagem e Cognição

4 – Higiene, Saúde e Segurança

Objetivos pedagógicos da educação pré-escolar

Os objetivos pedagógicos do projeto educativo da SCMS derivam do que está estabelecido na Lei-Quadro da Educação Pré-Escolar:

a) Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em experiências de vida democrática numa perspetiva de educação para a cidadania;

b) Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela pluralidade das culturas, favorecendo uma progressiva consciência como membro da sociedade;

c) Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da aprendizagem;

d) Estimular o desenvolvimento global da criança no respeito pelas suas características individuais, incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diferenciadas;

e) Desenvolver a expressão e a comunicação através de linguagens múltiplas como meios de relação, de informação, de sensibilização estética e de compreensão do mundo;

f) Despertar a curiosidade e o pensamento crítico;

g) Proporcionar à criança ocasiões de bem-estar e de segurança, nomeadamente, no âmbito da saúde individual e coletiva;

h) Proceder à despistagem de inadaptações, deficiências ou precocidades e promover a melhor orientação e encaminhamento da criança;

i) Incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relações de efetiva colaboração com a comunidade.

De acordo com as orientações curriculares do Ministério da Educação, serão desenvolvidas três áreas de conteúdos:

1 – Área de Formação Pessoal e Social

2 – Área de Expressão / Comunicação

3 – Área de Conhecimento do Mundo

Objetivos e estratégias específicas para o triénio 2013/2016

Objetivos Gerais

Objetivos Específicos

  • Compreender e conhecer o mundo global

  • Dar a conhecer as diferentes realidades culturais;

  • Proporcionar o contacto com as diferentes línguas, hábitos de vida, religiões e estratos sociais;

  • Dar a conhecer as diferentes paisagens e climas;

  • Reconhecer as diferentes características físicas entre pessoas.

  • Desenvolver a consciência ecológica e ambiental

  • Dar a conhecer e sensibilizar para a preservação das diferentes espécies;

  • Criar hábitos de separação de resíduos;

  • Sensibilizar para a poupança dos recursos naturais;

  • Fomentar e desenvolver hábitos de respeito pela natureza;

  • Promover a formação de valores e atitudes tendentes à adoção de comportamentos favoráveis ao ambiente.

  • Desenvolver alguns princípios da educação financeira

  • Dar a conhecer princípios básicos sobre planeamento e gestão do orçamento;

  • Reconhecer a moeda como meio de pagamento;

  • Dar a conhecer a poupança e respetivos objetivos.

  • Promover a consciência social, num mundo global

  • Sensibilizar para a aceitação das diferenças sociais e culturais;

  • Sensibilizar para a aceitação de pessoas portadoras de deficiência;

  • Promover a formação de valores de solidariedade e integridade.

Com base nos objetivos referidos, adotar-se-ão diferentes atividades e estratégias, como sejam visitas de estudo e passeios, audição de histórias e canções de todo o mundo, visionamento de vídeos, experiências gastronómicas variadas, criação de ateliers, dramatizações, pesquisa ativa de informação, entre outras atividades. Serão propostos e viabilizados encontros e realização de pequenas sessões de partilha de saberes, com pais, familiares e outras instituições, bem como a realização de eventos diversos, em articulação com as famílias e comunidade. Ainda, serão disponibilizadas às crianças atividades extracurriculares semanais e rastreios anuais de diversas áreas clínicas.

  

Foto 1 - Celebração do Carnaval
Foto 2 – Visita ao Jardim Zoológico